O EVENTO 

 

Agradecemos a todos que contribuíram para o sucesso do evento. Neste ano, contamos com palestrantes de renome nacional e internacional que nos honraram com a sua participação e engrandeceram nosso evento, além da presença especial da Profa. Dra. Teresa Magalhães (Professora Catedrática da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto - Portugal, Coordenadora da Unidade Medicina Legal e Ciências Forenses, Presidente da Sociedade Portuguesa para o Estudo da Criança Abusada e Negligenciada), sendo referência na Europa nesta temática. 

 

O evento teve como objetivo central avançar o conhecimento sobre as abordagens de intervenção do fenômeno da violência e da violação de direitos, incluindo estratégias de avaliação, identificação, prevenção e tratamento para as vítimas. A edição 2019 do Seminário de Violência e Violação de Direitos abordou o abuso sexual contra crianças e adolescentes, incluindo abordagens psicossociais, fluxos de encaminhamentos e políticas integradas na rede de proteção. As apresentações neste evento irão informar sobre as pesquisas e práticas atuais no âmbito da saúde, assistência social, educação, segurança pública e justiça acerca do fenômeno da violência sexual contra crianças e adolescentes. Nossos objetivos foram atingidos, pois conseguimos oportunizar um espaço produtivo de trocas e de sensibilização acerca da temática da violência e violação de direitos!

 

Que as reflexões produzidas durante o Seminário nos incentivem a aprimorar nossas práticas e prevenir a vitimização de crianças e adolescentes.

EVENTO 2019

Instagram_06
Instagram_02
Instagram_03
Instagram_04
Instagram_01
Foto2
Foto3
Foto_1
Instagram_05

Referências

  1. DINIS-OLIVEIRA, Ricardo Jorge; VIEIRA, Duarte Nuno; MAGALHÃES, Teresa. Guidelines for collection of biological samples for clinical and forensic toxicological analysis. Forensic sciences research, v. 1, n. 1, p. 42-51, 2016.
     

  2. FERMANN, Ilana et al. Perícias psicológicas em processos judiciais envolvendo suspeita de alienação parental. Psicologia: Ciência e profissão, v. 37, n. 1, p. 35-47, 2017.
     

  3. FERMANN, Ilana Luiz; PELISOLI, Cátula. A Psicoterapia cognitivo-comportamental para Crianças e Adolescentes vítimas de Violência Psicológica e Alienação Parental. Revista de Psicologia da IMED, v. 8, n. 1, p. 76-86, 2016.
     

  4. FERMANN, Ilana; HABIGZANG, Luísa Fernanda. CARACTERIZACIÓN DESCRIPTIVA DE LOS PROCESOS JUDICIALES REFERENCIADOS CON ALIENACIÓN PARENTAL EN UNA CIUDAD EN EL SUR DE BRASIL REGIÓN. Ciencias Psicológicas, v. 10, n. 2, p. 165-176, 2016.
     

  5. GAVA, Lara Lages; PELISOLI, Cátula; DELL’AGLIO, Débora Dalbosco. A perícia psicológica em casos de suspeita de abuso sexual infanto-juvenil. Avaliação psicológica, v. 12, n. 2, p. 137-145, 2013.
     

  6. HABIGZANG, Luísa Fernanda et al. Cognitive-behavioral group therapy for girl victims of sexual violence in Brazil: are there differences in effectiveness when applied by different groups of psychologists?. Anales de Psicología/Annals of Psychology, v. 32, n. 2, p. 433-441, 2016.
     

  7. HABIGZANG, Luísa Fernanda; DA SILVA RAMOS, Michele; KOLLER, Sílvia Helena. A revelação de abuso sexual: As medidas adotadas pela rede de apoio. Psicologia: teoria e pesquisa, v. 27, n. 4, p. 467-473, 2011.
     

  8. HABIGZANG, Luísa Fernanda et al. Caracterização dos sintomas do Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT) em meninas vítimas de abuso sexual. Psicologia clínica. Rio de Janeiro, RJ. Vol. 22, n. 2 (2010), p. 27-44., 2010.
     

  9. HABIGZANG, Luisa Fernanda; CASSOL DA CUNHA, Rafaela; KOLLER, Síllvia Helena. Sintomas psicopatológicos em meninas vítimas de abuso sexual abrigadas e não-abrigadas. Acta Colombiana de Psicología, Vol. 13, no. 1 (ene.-jun. 2010); p. 35-42, 2010.
     

  10. HABIGZANG, Luísa Fernanda et al. Avaliação psicológica em casos de abuso sexual na infância e adolescência. Psicologia: Reflexão e Crítica, v. 21, n. 2, p. 338-344, 2008.
     

  11. HABIGZANG, Luísa Fernanda et al. Entrevista clínica com crianças e adolescentes vítimas de abuso sexual. Estudos de psicologia, v. 13, n. 3, p. 285-292, 2008.
     

  12. HABIGZANG, Luísa F. et al. Grupoterapia cognitivo-comportamental para meninas vítimas de abuso sexual: descrição de um modelo de intervenção. Psicologia Clínica, v. 18, n. 2, p. 163-182, 2006.
     

  13. HABIGZANG, Luísa Fernanda et al. Fatores de risco e proteção na rede de atendimento a crianças e adolescentes vítimas de violência sexual. Psicologia: reflexão e crítica. Porto Alegre. Vol. 19, n. 3 (2006), p. 379-386., 2006.
     

  14. IRIGARAY, Tatiana Quarti et al. Child maltreatment and later cognitive functioning: A systematic review. Psicologia: Reflexão e Crítica, v. 26, n. 2, p. 376-387, 2013.
     

  15. PELISOLI, Cátula; DELL’AGLIO, Débora Dalbosco. A humanização do sistema de justiça por meio do depoimento especial: experiências e desafios. Psico-USF, v. 21, n. 2, p. 409-421, 2016.
     

  16. PELISOLI, Cátula; DELL’AGLIO, Débora Dalbosco. Tomada de decisão de psicólogos em situações de suspeita de abuso sexual. Temas em Psicologia, v. 24, n. 3, p. 829-841, 2016.
     

  17. PELISOLI, Cátula da Luz; DELL'AGLIO, Débora Dalbosco. Práticas de profissionais de Psicologia em situações de abuso sexual. Arquivos Brasileiros de Psicologia, v. 67, n. 1, p. 51-67, 2015.
     

  18. PELISOLI, Cátula da Luz; DOBKE, Veleda Maria; DELL'AGLIO, Débora Dalbosco. Depoimento especial: para além do embate e pela proteção das crianças e adolescentes vítimas de violência sexual. Temas em psicologia. São Paulo. Vol. 22, n. 1 (2014), p. 25-38., 2014.
     

  19. PELISOLI, Cátula da Luz; DELL'AGLIO, Debora Dalbosco. Psicologia jurídica em situações de abuso sexual: possibilidades e desafios. Boletim de psicologia. Vol. 63, n. 139 (dez. 2013), p. 175-192., 2013.
     

  20. PELISOLI, Cátula; DELL'AGLIO, Débora Dalbosco. As contribuições da psicologia para o sistema de justiça em situações de abuso sexual. Psicologia Ciência e Profissão, v. 34, n. 4, p. 916-930, 2014.
     

  21. PELISOLI, Cátula; GAVA, Lara Lages; DELL'AGLIO, Débora Dalbosco. Psicologia jurídica e tomada de decisão em situações envolvendo abuso sexual infantil. Psico-USF, v. 16, n. 3, p. 327-338, 2011.
     

  22. PELISOLI, Cátula et al. Violência sexual contra crianças e adolescentes: dados de um serviço de referência. Temas em Psicologia, v. 18, n. 1, p. 85-97, 2010.
     

  23. PELISOLI, Cátula; PICCOLOTO, Luciane Benvegnu. Prevenção do abuso sexual infantil: Estratégias cognitivo-comportamentais na escola, na família e na comunidade. Revista Brasileira de Terapias Cognitivas, v. 6, n. 1, p. 108-137, 2010.
     

  24. PELISOLI, Cátula; DELL'AGLIO, Débora Dalbosco. Do segredo à possibilidade de reparação: um estudo de caso sobre relacionamentos familiares no abuso sexual. Contextos clínicos, v. 1, n. 2, p. 49-60, 2008.
     

  25. PELISOLI, Cátula; TEODORO, Maycoln Leôni Martins; DELL'AGLIO, Débora Dalbosco. A percepção de família em vítimas de abuso sexual intrafamiliar: estudo de caso. Arquivos Brasileiros de Psicologia, v. 59, n. 2, p. 256-269, 2007.
     

  26. KLUWE-SCHIAVON, Bruno; VIOLA, Thiago Wendt; GRASSI-OLIVEIRA, Rodrigo. Cross-cultural adaptation of the Maltreatment and Abuse Chronology of Exposure (MACE) scale to Brazilian Portuguese. Trends in psychiatry and psychotherapy, v. 38, n. 1, p. 33-39, 2016.
     

  27. KRISTENSEN, C. H.; Flores, R. Z.; & Gomes, W. B. (2001). Revelar ou não revelar: Uma abordagem fenomenológica do abuso sexual com crianças. Em M. A. T. Bruns & A. F. Holanda (Orgs.). Psicologia e Pesquisa Fenomenológica: Reflexões e perspectivas (109-142) São Paulo, SP: Ômega.
     

  28. KRISTENSEN, C. H.; Abuso Sexual em Meninos. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, p. 106. 1996.
     

  29. LAGO, Vivian de Medeiros; BANDEIRA, Denise Ruschel. A Psicologia e as demandas atuais do direito de família. Psicologia: ciência e profissão, v. 29, n. 2, p. 290-305, 2009.
     

  30. MACEDO, Davi Manzini et al. Revisão sistemática de estudos sobre registros de violência contra crianças e adolescentes no Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, v. 24, p. 487-496, 2019.
     

  31. MAGALHÃES, Teresa et al. Biological evidence management for DNA analysis in cases of sexual assault. The Scientific World Journal, v. 2015, 2015.
     

  32. MAGALHÃES, Teresa et al. PROCEDIMENTOS FORENSES No Âmbito da Recolha de Informação, Exame Físico e Colheita de Vestígios em Crianças e Jovens Vítimas de Abuso Físico e/ou Sexual. Acta Médica Portuguesa, v. 24, n. 2, 2011.
     

  33. NEVES, Inês; DINIS-OLIVEIRA, Ricardo Jorge; MAGALHÃES, Teresa. Epigenomic mediation after adverse childhood experiences: a systematic review and meta-analysis. Forensic Sciences Research, p. 1-12, 2019.
     

  34. PEIXOTO, Carlos Eduardo et al. Interviews of children in a Portuguese special judicial procedure. Behavioral sciences & the law, v. 35, n. 3, p. 189-203, 2017.
     

  35. PEIXOTO, Carlos Eduardo; RIBEIRO, Catarina; MAGALHÃES, Teresa. Entrevista forense de crianças alegadamente vítimas de abuso. Agressões sexuais: Intervenção pericial integrada, p. 75-102, 2013.
     

  36. PEIXOTO, Carlos Eduardo et al. Declarações para Memória Futura: Children Interviewing in the Portuguese Judicial Context.
     

  37. ROVINSKI, Sonia Liane Reichert. Avaliação Psicológica forense em situações de suspeita de abuso sexual em crianças: possibilidades e riscos. Revista Prâksis, v. 2, p. 19-25, 2014.
     

  38. SCHAEFER, Luiziana Souto et al. Psychological and Behavioral Indicators in the Forensic Assessment of Child Sexual Abuse. Trends in Psychology, v. 26, n. 3, p. 1467-1482, 2018.
     

  39. SCHAEFER, Luiziana Souto et al. Reações Pós-Traumáticas em Crianças: Como, Por Que e Quais Aspectos Avaliar?. Interação em Psicologia, v. 20, n. 1, 2016.
     

  40. SCHAEFER, Luiziana Souto; ROSSETTO, Silvana; KRISTENSEN, Christian Haag. Perícia psicológica no abuso sexual de crianças e adolescentes. Psicologia: Teoria e Pesquisa, v. 28, n. 2, p. 227-234, 2012.
     

  41. VON HOHENDORFF, Jean et al. Parceria com a rede de atendimento no estudo da violência sexual infantil. Revista da SPAGESP, v. 18, n. 2, p. 143-156, 2017.
     

  42. VON HOHENDORFF, Jean; SANTOS, Samara Silva dos; DELL'AGLIO, Débora Dalbosco. Estudo de caso sobre a revelação da violência sexual contra meninos. Contextos Clínicos, v. 8, n. 1, p. 46-54, 2015.
     

  43. VON HOHENDORFF, Jean; HABIGZANG, Luisa Fernanda; KOLLER, Silvia Helena. Psicoterapia para crianças e adolescentes vítimas de violência sexual no sistema público: panorama e alternativas de atendimento. Psicologia: Ciência e Profissão, v. 35, n. 1, p. 182-198, 2015.
     

  44. VON HOHENDORFF, Jean. Adaptação e avaliação de uma intervenção cognitivo-comportamental para meninos vítimas de violência sexual. 2012.
     

  45. WEARICK-SILVA, Luis Eduardo et al. Mothers who were sexually abused during childhood are more likely to have a child victim of sexual violence. Trends in psychiatry and psychotherapy, v. 36, n. 2, p. 119-122, 2014.

Ajude-nos a fazer o Seminário Violência e Violação de Direitos 2020:
 
Qual o tema(s) você gostaria que fosse(m) abordado(s)?   

+55 51 3276.3197

51 9137-4004 NOVO!

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle

© Copyright 2020 por Instituto Cognus

Instagram_05